Ecozoic

Eco Tertúlias

O principal objectivo da EcoTertúlia passa por abordar os principais desafios e inovações do orador, onde os convidados poderão interagir com o orador num dialogo organizado e descontraido.

A EcoTertúlia tem início com a apresentação do orador, onde o mesmo fala um pouco sobre a sua experiência na área, terminando com a concretização de uma sessão de Networking entre os participantes, com o esclarecimento de algumas dúvidas que poderão surgir.

6ª Eco Tertúlia

Eng. Rui Barreira

O orador desta tertúlia trabalha no sector florestal e das indústrias de base florestal desde 2006. Em 2009 juntou-se à equipa mediterrânica do WWF, concentrando-se principalmente em Portugal. Atualmente é o Coordenador da Floresta, Alimentação e Vida Selvagem da Associação Natureza Portugal, em associação com o WWF, e membro do conselho de administração do Forest Stewardship Council Portugal. Para além da sua experiência em questões relacionadas com a floresta e abordagens paisagísticas, participou em vários projetos e coordenou vários estudos na área. Mais recentemente, tem sido responsável por vários processos paisagísticos de participação pública, envolvendo comunidades e diferentes atores no setor.

5ª Eco Tertúlia

Catarina Abril e Layane Andrade

O Ocean Hub Portugal é um Ocean Solutions Hub nacional da Sustainable Ocean Alliance (SOA) formado por uma equipa multidisciplinar e voluntária de 5 jovens mulheres líderes do oceano, naturais ou residentes em Portugal, e toda a sua comunidade de membros voluntários e digitais. Tem como missão incentivar Jovens Líderes do Oceano, com o apoio de campanhas da SOA e através da criação de Eventos, Workshops, Seminários e outras Ações Educativas. Pretendem criar uma nova cultura do oceano com rumo a um futuro sustentável no país.

A Catarina Abril é Mestre em Biologia Marinha e Conservação pelo ISPA e licenciada pela Universidade do Algarve em Biologia Marinha, Catarina Abril desde cedo alinhou o seu percurso com o seu sonho de agir pelo Oceano e em particular pelos grandes predadores marinhos. Recebeu em 2019 a Women in Shark Science scholarship que lhe permitiu realizar o seu estágio na África do Sul focado na conservação de tubarões. Apaixonada pela comunicação científica, é atualmente membro do Sharks Educational Institute Portugal. Desenvolveu a sua tese de mestrado em ocorrência de tubarões e raias na Reserva Natural das Berlengas e identificação de possíveis zonas de overlapping com atividades humanas. Mergulhadora certificada pela SSI e pela Global Underwater Explorers e extremamente interessada em comunicação, ocean policy e gestão holística de recursos marinhos. A Catarina é atualmente Science and Conservation Manager do Ocean Hub.

A Layane Andrade é Engenheira do Ambiente e Sanitária e Science Communication Manager do Ocean Hub Portugal. Durante o seu período de formação atuou nos “Engenheiros sem Fonteira” como voluntária no projeto de aquecedores solar de baixo custo, que tinha como foco a implementação desses em abrigos de crianças carentes no Rio de Janeiro. A sua dissertação foi desenvolvida a partir do estudo da floração algal da Lagoa de Araruama, a maior laguna hipersalina do mundo em estado permanente, devido a grande quantidade de episódios de mortandade de peixes locais por intoxicação. Após a graduação, fez 1 ano de intercâmbio em Tampa, na Flórida USA, onde pode compreender que sua paixão sempre foi a água de alguma forma. Atualmente, Layane faz Mestrado em Biologia e Gestão da Qualidade da Água na Universidade do Porto, onde foi classificada para fazer parte do programa de estágio “Blue Young Talent +” do CIIMAR, onde desenvolve um projeto juntamente com a Faculdade de Fármacia da Universidade do Porto voltado também para a Ecotoxicologia.

 

4ª Eco Tertúlia

Engenheiro Francisco Maia e Moura

Começou a trabalhar no início dos anos 90 na empresa que era pioneira e líder em contratos de gestão de ETAR. Em 93 saiu o primeiro concurso de Concessão de sistemas municipais de abastecimento de água e saneamento e passou a coordenar a elaboração dessas propostas. Mais tarde esteve na montagem de alguns desses contratos.
Atualmente tem uma empresa que faz assistência técnica a pequenas e médias ETAR, domésticas e industriais.
Está também no desenvolvimento empresarial de um grupo internacional da área das concessões de sistemas de abastecimento de água e saneamento, onde estão presentes os maiores especialistas em estratégias de redução de água não faturada, vulgarmente conhecido por perdas de água.

3ª Eco Tertúlia

Engenheiro Sérgio Costa

Sérgio Costa é Mestre em Engenharia do Ambiente pela FCT/UNL, tendo fundado e desempenhado funções de Diretor Executivo das empresas do grupo Simbiente (que iniciou as suas atividades como spin-off académica, atuando em mercados nacionais e internacionais há mais de 16 anos). Fundou também e participou nos órgãos sociais de plataformas de conhecimento e de uma ONGD de engenharia para desenvolvimento a assistência humanitária. Tem mais de 20 anos de experiência profissional em gestão de projetos (a nível nacional e internacional), sendo docente universitário e também membro sénior e dirigente do Colégio de Engenharia do Ambiente a Ordem dos Engenheiros.

2ª Eco Tertúlia

Engenheiro Tiago Rogado

1. Licenciado em Engenharia do Ambiente pela Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa em 2000 é  Pós-Graduado em Engenharia Municipal e Sanitária pela Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa em 2005 e é Técnico Superior de Higiene e Segurança no Trabalho desde 2012.

2. Colaborou nos setores público e privado nas áreas da Qualidade, Ambiente, Saúde, Segurança no Trabalho e Eficiência Energética.

3. Atualmente é consultor, auditor e formador na área da sustentabilidade (Ambiente, Análise do Ciclo de Vida, Alterações Climáticas, Economia Circular e Energia) em Portugal e no estrangeiro (Angola e Moçambique).
4. Realizou mais de 2000 hora de formação enquanto formador, 80 auditorias baseadas nas normas ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001, cerca de 150 fiscalizações na área do ambiente, 52 auditorias de verificação RAA PCIP, 7 auditorias de verificação pós AIA e mais de 30 estudos de impacte ambiental  na qualidade de coordenador. Publicou 5 artigos científicos sobre ambiente e energia, é coautor de livros técnicos na área do ambiente e orador em conferências/ seminários relacionados com o desenvolvimento sustentável.

Breve trajecto:

2001 a 2006

  – Estradas de Portugal (actual Infraestruturas de Portugal)
  – Gabinete do Ambiente e Departamento de Projectos

2007 a 2009

  – Instituto Regulador de Águas e Resíduos (actual Entidade Reguladora de Águas e Resíduos)

  – Departamento de Qualidade da Água
2009 a 2012

  – Progitape

  – Projectos, Arquitectura e Planeamento

2013 até ao presente momento

  – CEO Caravela Sustentável Lda 

5. Membro efetivo do colégio do ambiente da Ordem dos Engenheiros de Portugal, da Associação Portuguesa de Avaliação de Impactes e da Associação Portuguesa dos Engenheiros do Ambiente, onde foi Vice-Presidente no triénio 2016-2019. 

1ª Eco Tertúlia

Engenheiro José Eduardo Fialho

1. Licenciado em Engenharia do Ambiente pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/ UNL), em 1991, com uma média final de 14 valores. Obteve grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, Perfil Engenharia Sanitária em 2011, com 18 valores;

2. De 1988 a 1991, trabalhou em Sistemas de Informação Geográfica no Serviço de Documentação da Direção Geral da Qualidade do Ambiente (DGQA) da Secretaria de Estado da Ambiente e dos Recursos Naturais do Ministério de Planeamento e da Administração do Território;

3. De 1991 a 1998 foi quadro da empresa AMBIO – Consultores de Engenharia e Tecnologia do Ambiente, Lda., onde desempenhou funções de Engenheiro Sanitarista, tendo colaborado em estudos de reutilização de água para a EPAL;

4. De 1998 a 2000 pertenceu aos quadros da firma SEIA – Sociedade de Engenharia e Inovação Ambiental, S.A., desempenhando as funções de Diretor da Área de Águas, a qual criou de raiz.
5. De 2000 a 2004 foi Diretor Técnico da firma SISAQUA – Sistemas de Saneamento Básico, Lda, pertencente ao Grupo Consulgal;

6. De 2004 a 2014 foi Diretor de Engenharia na SIMARSUL, empresa de capitais públicos pertencente às Águas de Portugal, que detém a concessão, em regime de exclusividade, da atividade de recolha, tratamento e rejeição de efluentes em 8 dos Municípios que fazem parte da Península de Setúbal, coordenando uma equipa de 12 elementos. Nesta qualidade contribuiu para assegurar o ambicioso Plano de Investimentos da Empresa, o qual pressupunha a execução de infraestruturas de saneamento num valor total de 180 milhões de Euros.

7. Desde 2014 que exerce as funções de Diretor de Engenharia na EPAL, entidade que assegura a gestão da empresa Águas do Vale do Tejo, sendo responsáveis, conjuntamente, por uma área territorial que abrange 87 municípios, que ocupam 33% do território continental português, servindo 3,5 milhões de habitantes